Dira Paes e Cauã Reymond se destacam com cenas quentes em 'Amores Roubados'

Dira Paes e Cauã Reymond se destacam com cenas quentes em ‘Amores Roubados’

Não se fala de outra coisa desde segunda-feira, quando estreou na Globo a série “Amores roubados”. As cenas calientes entre os atores Dira Paes e Cauã Reymond roubaram as atenções do público, levando a audiência atingir a marca de 31 pontos.

dira1

Logo nos primeiros minutos, os atores que vivem os personagens Celeste e Leandro protagonizarem uma tórrida cena de sexo, os dois também transam durante uma degustação de vinho. Celeste mesmo sendo casados com Cavalcanti (Osmar Prado), uns dos empresários mais poderosos da região, não conseguiu resistir aos encantos do galanteador sommelier.

dira

Um dos aspectos que mais chamou a atenção dos espectadores nas mídias sociais durante o primeiro episódio foram a forma de Dira, que estava nua em cena. Em seguida, pipocaram comentários sobre seu corpo.

print

Confira a entrevista que Dira Paes deu a Coluna Gente Boa do Jornal o Globo, e veja o que a atriz tem a dizer sobre toda sua personagem:

Você foi o assunto mais comentado no Twitter na estreia da série. Ficou surpresa?

Fui surpreendida pelo calor que a série provocou no público. Houve uma sensualização geral da nação, no bom sentido, com o programa. Ele fala de amor e de tesão com bom gosto, muito por causa do Walter Carvalho, que é um dos maiores fotógrafos de cinema do mundo. A câmera dele vai atrás do ator, deixa a gente livre.

E as cenas com o Cauã?

O Cauã é uma força da natureza, a minissérie caiu como uma luva para ele. Sempre foi um ator incrível e a gente se deu bem desde o primeiro ensaio. É uma entrega total.

São cenas bem sensuais…

A Celeste, minha personagem, é que é assim. Eu sou a Dira, totalmente diferente. A personagem pedia isso, ela é um Don Juan de saias. Pedia essa sensualidade e todo esse despudor entre quatro paredes.

Você sabe que a partir de agora vão chover perguntas sobre o seu corpo e sobre como mantém a forma, não é?

Eu sei (risos). Meu corpo é brasileiro, uma mistura de índio com negro, não foi transformado para a série. Ele já era assim com a Lucimar, de “Salve Jorge”. Fiz balé, capoeira, pilates, sempre deixei o meu corpo em alerta. Espera aí que eu engasguei com a minha torrada (tosse). Voltando: eu gosto de correr e tenho um personal, me cuido, mas sem obsessões. E volto a dizer: é tudo uma questão de enquadramento. Eu tenho celulites, mas se elas quase não apareceram foi graças ao Walter.

Quanto você pesa?

Meu amor, eu peso muito. Tenho os ossos bem pesados. Meço 1,63m e peso 60 quilos. É muita coisa.

É verdade que as mulheres mais velhas estão adorando a sua personagem?

Pois é. Estou achando isso maravilhoso. Mulher não tem data de validade! Um amigo me disse uma vez: “Homem não gosta de mulher bonita. Gosta de mulher viva”. É por aí. Não adianta ser linda e ter aquele olhar chocho e ser sem graça.

Para quem perdeu o capítulo da série, pode assistir aqui:

Crédito: Jornal O Globo, tvfoco.pop.com.br, odia.ig.com.br

 

Leave a Reply